Requerimento pede retirada do navio Haidar do Porto de Vila do Conde em Barcarena (PA)

O navio Haidar naufragou no ano de 2015, no Porto de Vila do Conde, no município de Barcarena, no Estado do Pará. O desastre ambiental foi um dos maiores do Estado, pois o mesmo transportava quase 5 mil bois vivos e 700 toneladas de óleo.

O ocorrido deixou muitos rastros negativos nos rios de Barcarena, Abaetetuba e ilhas vizinhas.  

A morte dos animais transportados e o vazamento de óleo contaminaram a área prejudicando milhares de famílias.

Apesar de haver um acordo com o objetivo de beneficiar as famílias atingidas pelo acidente, nada foi feito em relação a retirada do navio Haidar, o que causa mais transtornos e prejuízos de pequeno, médio e grande porte.

Para o deputado Celso Sabino, que apresentou o requerimento junto à Câmara Federal como indicação ao Poder Executivo: “É mais do que se fomentar a Infraestrutura de transportes. É corrigir uma parte do dano causado há quase 4 anos. É justiça para os cidadãos de barcarena. É um clamor do povo do Pará. É importante pro Brasil, visto que o porto era bastante utilizado para exportação.”

O parlamentar foi membro e relator da Comissão Parlamentar de Inquérito que apurava os danos ambientais na Bacia Hidrográfica do Rio Pará, da Assembleia Legislativa do Pará. Durante as sessões que se prolongaram por meses no ano de 2018, o navio Haidar foi uma constante pauta como um dos principais causadores de importunos na região.